quinta-feira, 24 de maio de 2018

Benito Di Paula - 20 Super Sucessos (2000)

01 Amigo Do Sol, Amigo Da Lua
02 Charlie Brown
03 Do Jeito Quie A Vida Quer
04 Além De Tudo
05 Bandeira do Samba
06 Se Não For Amor
07 Proteção Às Borboletas
08 Modificação
09 Meu Brasil, Meu Doce Amado
10 Ah! Como Eu Amei
11 Maria Baiana Maria
12 Vai Ficar Na Saudade - Benito Di Paula
13 Assobbiar ou Chupar Cana
14 Não Precisa me Perdoar
15 Mulher Brasileira
16 Sanfona Branca
17 Osso Duro De Roer
18 Como Dizia O Mestre
19 Tudo Está No Seu Lugar
20 Violão Não Se Empresta A Ninguém.

Biografia & Dados Artísticos
Benito di Paula (Pianista. Cantor. Compositor)
Uday Veloso
28/11/1941 Nova Friburgo, RJ


O pai, aposentado da concessionária da Estação Leopoldina, tocava vários instrumentos (piano, bandolim, violão).Aos 17 anos foi servir ao Exército no Rio de Janeiro. Morou no Morro da Formiga, na Tijuca, Zona Norte da cidade.Conhecido e admirado internacionalmente, entre seus fãs destacam-se personalidades que a ele já se referiram, tais como Ravi Shankar (tocador de cítara), a cantora Sarah Vaughan, o violonista Charlie Bird e o pianista e cantor Stevie Wonder. De família de músicos, seus irmãos Ney e Jota Veloso são multiinstrumentistas. O filho Rodrigo Veloso seguiu carreira artística como cantor e pianista.
Na década de 1960 trabalhou como crooner em boates do Rio de Janeiro, principalmente na boate Balalaika, em Copacabana. Em seguida, passou a cantar e a tocar piano em casas noturnas de Santos e na cidade de São Paulo, em casa como Catedral do Samba, no bairro do Bixiga. Em 1971 a gravadora Copacabana o convidou para gravar um LP como crooner, no qual foram incluídas  "Jeus Cristo" (Roberto e Erasmos Carlos), "Azul da cor do mar" (Tim Maia) e "Apesar de você", de Chico Buarque, que também fora censurada de tocar no rádio. Neste mesmo disco também interpretou quatro compisções de sua autoria, entre elas "Violão não se empresta a ninguém", que foi a música que acabou puxando a vendagem do LP. 

Sua composição "Retalhos de cetim" fez grande sucesso em casas noturnas de São Paulo, em especial o Teleco-Teco, casa frequentada por sambistas como Ciro Monteiro e Monsueto. Em virtude do sucesso desta música foi convidado a gravar um compacto pela Copacabana, porém com a música "Ela". "Retalhos de cetim" só foi gravada em um segundo compacto pela mesma gravadora. Esta mesma composição lhe abriu as portas para o sucesso no Brasil e no exterior, tendo sido gravada por Jair Rodrigues, pela orquestra de Paul Mauriat e pelo guitarrista americano Charlie Byrd, figurando também entre as composições selecionadas pelo historiador Jairo Severiano como um dos maiores sucessos do ano de 1973. O compacto simples vendeu mais de 150 mil cópias.

Em 1974, 1975 e 1976, respectivamente, mais três composições de sua autoria fizeram sucesso: "Se não for amor", "Beleza que é você mulher" e "Vai ficar na saudade".

Em 1975, comandou o programa "Brasil Som 7", da TV Tupi, de São Paulo, que resultou em um disco lançado no mesmo ano, no qual apresentou alguns de seus convidados, entre eles Elizete Cardoso, Wando e Bebeto. Neste mesmo ano, ao lado de Elizete Cardoso, Paulinho da Viola, Gilberto Gil, Jorge Ben, Beth Carvalho, Sônia Santos, Quinteto Violado e Cláudia, integrou a delegação brasileira que participou do Festival do MIDEM (Mercado Internacional de Discos e Editoras Musicais), na cidade de Cannes, na França. Ainda em 1975, lançou a música "Charlie Brown", que obteve grande sucesso, a ponto de Chico Buarque referir-se a Charlie Brown como se fosse personagem real.

Em janeiro de 1976 foi subistituído por Elizete Cardoso na apresentação do programa Brasil Som 7, na TV Tupi de São Paulo.

No ano de 1977, lançou pela Copacabana o LP "Benito Di Paula", que contou com a participação especial do regional do Canhoto.

Em 1981, gravou o LP "Benito Di Paula", pela EMI Odeon BR. Retornou à gravadora Copacabana  em 1987 gravando mais um LP que levava seu nome como título.
Por sua figura pouco comum entre os sambistas da época (bigode e cabelos longos) e seus sambas românticos, foi rotulado como cafona e brega.
No ano de 1998 participou do "Projeto Seis e Meia", no Teatro João Caetano, no Rio de Janeiro. Na ocasião, apresentou-se com a pianista Carolina Cardoso de Menezes, sendo este, o último show da grande pianista. Por essa época, Paulinho Moska regravou  com grande sucesso "Retalhos de cetim".

No ano 2002 o grupo de pagode Revelação regravou com grande sucesso "Do jeito que a vida quer". Neste mesmo ano, foi lançado o livro "Velhas Histórias, memórias futuras" (Editora Uerj) de Eduardo Granja Coutinho, livro no qual o autor fez várias referências ao compositor.

Em 2003, "Do jeito que a vida quer" (com o grupo Revelação) foi uma das músicas mais tocadas em emissoras segmentadas de pagode no Rio de Janeiro e por todo o Brasil. Neste mesmo ano, Alcione, no disco "Alcione ao vivo 2", regravou "Retalhos de cetim", um dos maiores sucessos do compositor.

No ano de 2004 apresentou-se em show na Lona Cultural João Bosco, no Rio de Janeiro.
Em 2008 o grupo mineiro Samba de Rainha (composto só por mulheres) regravou "Retalho de cetim" no CD "Vivendo samba".

Em 2009 apresentou-se no Vivo Rio, uma das maiores casas de show do Rio de Janeiro. Na ocasião gravou um DVD com os maiores sucessos da carreira e quatro composições inéditas ('Quero ser seu amigo', 'Pagode da cigana', 'Ficar ficamos' e 'Unidos de Tom Jobim', um tributo ao maestro). Entre os sucessos apresentados destacam-se "Retalho de cetim", "Mulher brasileira", "Tudo está no seu lugar", "A beleza que é você, mulher" e "Charlie Brown", além de "Ah, como eu amei" (de seus irmãos Ney e Jota Veloso) e "Me dê motivo" (Michel Sullivan e Paulo Massadas), acompanhado pela banda composta por Jorge Cardoso (direção musical), Ney Veloso (violão), o sobrinho Kauan Veloso (cavaquinho), Téo Lima (bateria), Edu (baixo), Luiz Felipe (violão de sete cordas), Ivanildo, Pirulito e Esguleba (percussão),Jussara, Jurema, Jefferson e Nélio (backing vocal) e o filho Rodrigo Veloso ao piano.

No DVD também foram incluídas "Bandeira do samba", "Do jeito que a vida quer", "Como dizia o mestre", "Assoviar e chupar cana", "Se não for por amor", "Osso duro de roer", ""Maria baiana Maria", "Sanfona branca" e "Violão não se empresta a ninguém".
Em 2011 ao lado de Arnaldo Antunes, Alcione, Leci Brandão, Beth Carvalho, Tânia Maria, Zeca Baleiro, Verônica Ferriani, Cida Moreira, Fabiana Cozza, Diogo Nogueira e Milena participou do CD-homenagem a Nelson Cavaquinho intitulado "Uma flor para Nelson Cavaquinho", lançado pela gravadora Lua Music, no qual interpretou a faixa "Rugas", de Nelson Cavaquinho, Augusto Garcez e Ari Monteiro.

Sua carreira conta com diversas turnês no país e no exterior e mais de 25 discos gravados, músicas gravadas por Roberto Carlos, gravações em parceria com o Regional do Canhoto e com a Orquestra Sinfônica de São Paulo.

Suas composições foram gravadas por grandes nomes da MPB da velha e da nova geração como Zeca Baleiro, Moska e grupo Samba de Rainha (regravaram 'Retalho de cetim') e vários grupos de pagode como Revelação e cantoras da nova geração da Lapa, bairro do centro do Rio de Janeiro, onde seu samba "Mulher brasileira" é interpretado em várias casas de show.

FONTE DA PESQUISA:

2 comentários:

  1. http://www.mediafire.com/file/38364ja1zodkag1/Benito_de_Paula_-_20_Supersucessos_%25282000%2529.rar/file

    ResponderExcluir
  2. podem baixar sem medo nao tem virus e ta tocando todas ja testei muito obrigado

    ResponderExcluir

Poderá gostar também de...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
"http://player.transmissaodigital.com/player-barra/7096/000000"